Bloguinho Infantil

Neste bloguinho vamos contar histórias, contos e escrever poesias.
E você também pode participar com textos, desenhos e versinhos.

Tem jogos, diversões, receitinhas fáceis e muito mais!


Clique na Alice com sua gatinha Dinah

Contato do Bloguinho

Calendário


Reloginho

Depende de você!

Mundo do Sítio do Pica-pau Amarelo

Mundo do Sítio do Pica-pau Amarelo
Mundo do Sítio do Pica-pau Amarelo (clique na Emília)

O Bloguinho nasceu em 9 de setembro de 2010

O Bloguinho nasceu em 9 de Setembro de 2010

Número de visitas que já recebeu:

contador de visitas
Pessoas online

Borboletas

Gatinho brincalhão

Curta Livro com Pezinhos no Facebook
Informe-se através do e-mail:livrocompezinhos@yahoo.com.br

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Amigos

AMIGOS
Maria Eduarda
40 ano Colégio Dom Bosco Assunção

Com os amigos
posso passear,
brincar de bola
e troféus conquistar.

Com os amigos
posso passar bilhetes,
de conversa,
e convites de festa.

Amizade - Graphics, Graficos e Glitters Para Orkut

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Nina e Mel




Nina e Mel
Carmen M.S.F.Pilotto
São anjos que nos acompanham
E alegram nossa dura rotina
Amenizam as noites de cansaço...

Não sei se gosto mais dos olhos de jabuticaba
Ou do jeitinho arisco da pequena traquinas...

Desenhos para o Bloguinho









Formiga

FormigaKevin Castilho – 9 anos
E.M.Profº Manoel Rodrigues Lourenço, 3º ano


A formiga carrega folhas
Está sempre trabalhando
Guarda bastante alimento
Pois o inverno está chegando


terça-feira, 28 de setembro de 2010

Teco Teteco


TECO TETECO
Luzia Stocco

Teteco teco nos tamancos
Cocola cola no sapatão
Ziguezague a linha
Agulha na mão.
A onça, dona do couro,
Veio lhe cobrar satisfação.
- O que foi que eu fiz?
- Vim buscar o que é meu!
Ou devolve-me esse sapato
Ou lhe tiro o couro eu.
Tratado o trato feito.
Solado de uma sandália
Sola de um jacaré
Curtido, duro, perfeito
Doeu e ele apareceu sem pé
- Reivindico o que é meu,
Ó sapateiro sem fé
Do contrário, como sua família inteira
E o senhor de sobremesa!
Antes que o senhor me coma.
Sem desfecho pra essa história
O sapateiro cedeu.
- Que usem outro solado
Serei guarda florestal
Voar de teco-teco e tal.



segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Brinquedo


Brinquedo
Felipe - 4o ano Dom Bosco Assunção

Brincar com brinquedo
é sempre legal
Brinquedo novo
é muito interessante
brinquedo velho
devemos doar
para outro brincar


Borboletas - Graphics, Graficos e Glitters Para Orkut

domingo, 26 de setembro de 2010

Dicas de leitura da Tia Carmen - 2


Título: Minha Primeira Paixão
Autores: Elenice Machado de Almeida e Pedro Bandeira
Idade: a partir dos 11 anos
Editora: FTD
Número de páginas: 84
Resumo: Uma menina de lindos cachinhos ruivos, um menino estranho de óculos de aros pretos. Da implicância nasce uma linda história... Pimpo e Frida. Os estranhos sentimentos que acontecem em nossos corações quando deixamos a infância e começamos a estranhar os amigos e os pais. Venha descobrir que os corações são parecidos em todos os cantinhos do planeta, principalmente nos jovenzinhos que descobrem o amor...

Animais - Graphics, Graficos e Glitters Para Orkut

O passeio de Joãozinho

O PASSEIO DE JOÃOZINHO
Leda Coletti

Joãozinho era aluno de uma das escolas de Ipeúna. Naquele ano escolar fez bastante progresso, passando para o ano seguinte sem recuperação. Por essa razão, seus pais aceitaram o convite dos tios, para que fosse passar alguns dias das férias escolares, no sítio de sua propriedade, que ficava apenas a 3 quilômetros da cidade.
Joãozinho gostava muito dos tios Jorge e Ana, além dos primos Bruno e Amanda. Ir ao sitio Paraíso foi seu melhor presente de final de ano.
Logo no dia seguinte, o tio o levou para ver três nascentes, no capão de mato existente em suas terras. Joãozinho ficou surpreso ao saber que daqueles pequenos pontos, onde nascia uma corrente d’água, surgira aquela linda represa do sítio e mais adiante a cascata, que jogava suas águas no rio Passa-Cinco. Ficaram de ir tomar banho naquelas águas no dia seguinte. Que gostosura brincar com os primos em suas águas límpidas!
Após o passeio, com muita sede, foi ao filtro d’água. Não deixou de comentar:
- Que delícia de água! Ela vem do rio Passa-Cinco, tia?
-Não meu querido. Você não foi passear com seu tio na trilha das nascentes? Pois bem, essa propriedade é um cantinho abençoado por Deus. Ele nos deu muitas nascentes e essa água que você está bebendo vem de uma delas, localizada num vale a uns dois quilômetros daqui. Nós a filtramos para garantir a sua qualidade, sem risco algum para a saúde.
Seu primo Bruno completou:
-Você viu o quanto são cristalinas as águas das nascentes e também do rio Passa-Cinco? Sem aguardar resposta foi logo explicando:
- Isso acontece porque pela preservação dos bosques e reservas florestais elas conservam o frescor e não secam. Na trilha que beira o rio, nós caminhamos dentro da mata ciliar, ou seja, na vegetação natural. Não sei se você notou, mas nosso pai plantou centenas de árvores nativas nos terrenos próximos para garantir a umidade do solo.
- É verdade que o Rio Passa-Cinco vai engrossar as águas de outro rio, de nome Cabeça, que por sua vez desemboca no rio Corumbataí, que joga suas águas no Rio Piracicaba?
- Sim Joãozinho, respondeu a tia. Mas antes quero lhe fazer algumas observações. O rio Passa-Cinco é um dos poucos que tem as águas menos poluídas. Dias atrás fui a Piracicaba, e passando pela ponte mais antiga e depois pela pênsil, fiquei muito triste ao ver tanta espuma e até peixe morto. Está tão diferente do tempo em que meus avós moravam lá. Suas águas eram limpas e havia muito peixe. O salto era um verdadeiro cartão postal. Nós éramos crianças e nos encantávamos com os peixes que tentavam subir na cachoeira e não conseguiam. Era o tempo conhecido como época da piracema.
- Eu fiquei sabendo disso. Nossa professora contou que ele e outros rios brasileiros estão feios e doentes por causa dos esgotos e lixos que recebem, tanto das indústrias, como das próprias residências.
- E pensar que nós homens somos os maiores responsáveis por esse estado tão lamentável! diz a prima Amanda.
Chegou a vez do tio Jorge entrar na conversa:
- Vocês já ouviram alguém dizer: “uma andorinha sozinha não faz verão”? Isso significa que se cada um de nós fizer a sua parte com exemplos e palavras, estaremos valorizando a natureza. E ela agradecida, nos dará o que sempre teve e tem prazer em nos oferecer: flores, frutos e sombra amiga.
- Sabe tio, vou procurar defender a vida dos nossos rios, pois sem água não podemos viver.
Joãozinho voltou para sua casa e em cada atitude diária no lar, na escola, nos lugares que freqüenta, demonstra o seu modo inteligente de tratar o meio-ambiente. Procura deixá-lo em condições ideais para todos viverem com saúde e bem-estar.
Ele está fazendo a sua parte. Vamos fazer a nossa também!



sábado, 25 de setembro de 2010

O cavalinho branco

O Cavalinho Branco
Cecília Meirelles

À tarde, o cavalinho branco
está muito cansado:

mas há um pedacinho do campo
onde é sempre feriado.

O cavalo sacode a crina
loura e comprida

e nas verdes ervas atira
sua branca vida.

Seu relincho estremece as raízes
e ele ensina aos ventos

a alegria de sentir livres
seus movimentos.

Trabalhou todo o dia, tanto!
desde a madrugada!

Descansa entre as flores, cavalinho branco,
de crina dourada!

Estrelas - Graphics, Graficos e Glitters Para Orkut


sexta-feira, 24 de setembro de 2010

O livro Mágico

O LIVRO MÁGICO
Maria Emília Leitão Medeiros Redi

Menino esperto esse Ivan! Tem uma energia incrível. Joga futebol. Nada como um peixe! Solta pipas com os amiguinhos. Anda de bicicleta. Enfim, inventa milhares de brincadeiras. A vida para ele é uma festa sem fim!
Mas, quando está com fome, ninguém o segura - tem um apetite de leão!
Aí , Ivan corre azucrinar a pobre da Amelinha (a incansável ajudante dos afazeres do lar):
- Ameliiinha! Ameliiinha! Estou com fome! Cadê minha comida?
Amelinha faz uns pratos deliciosos que são de dar água na boca!
- Hum! Hummmm... Que delícia!
Ivan adora brincar com os joguinhos de computador. Fica um tempão se distraindo com eles... Mas, quando é hora de estudar?! Ivan inventa mil e uma desculpas.
Se tem que ler um livro, o bicho pega! Ele enrola, enrola...Ivan não gosta nem um pouquinho de ler. Só quer saber mesmo é de brincar.
Dias destes, entrou correndo na biblioteca do avô atrás de uma bola fugitiva, quando...
CRASH!!! A bola ligeira e esperta ricocheteou, bateu na parede e veio com tudo sobre a estante de vidro...
Além dos cacos, diversos livros se espalharam pelo assoalho. Entre eles, havia um, de capa de couro marrom, “muiiito” especial - tinha o poder de transportar as pessoas que o abriam para um lugar qualquer dos quatro cantos do mundo. Era um Livro Mágico!
Quando caiu no chão, abriu-se bem ao meio. De dentro dele começou a jorrar uma luz intensa... que foi se concentrando numa força luminosa, girando... girando e feito um redemoinho enlouquecido envolveu Ivan sugando-o num – Vapt Vupt!
Ivan, muito assustado, sem ter tempo de reagir, fechou bem forte os olhos.
Quando os abriu, surpreendentemente, encontrou-se numa densa Floresta Tropical, em algum canto do mundo...
- Uau ! Que árvores gigantescas!
Em seus vãos caiam longos cipós, por onde uns macaquinhos atiravam-se de galho em galho, numa brincadeira contagiante.
Eram Macacos-Aranha! Moviam-se com grande rapidez por entre os ramos das árvores. Quando viram o Ivan sacudiram as pontas dos galhos, algumas vezes os quebrando e os atirando para baixo, dando uns gritos de satisfação que soavam como latidos. Tudo isto, só para chamarem a atenção do menino.
Ivan não acreditava nesta cena! Muito menos, quando surgiram uns indiozinhos arrastando pela mata uma grande Onça - Pintada, fortemente amarrada com cipós...
Ivan arregalou os olhos e beliscava-se sem parar.
- Será que estou sonhando?
Mais adiante, avistou um rio. Era tão grande que mais parecia um braço de mar!
Nunca tinha visto tantas águas assim... Ficou encantado com as enormes flores que deslizavam sobre elas:
- Ah! Vitórias-Régias? Que Maravilha!!!
Ao descer pela margem do rio, notou que as águas se avolumavam formando várias cascatas. E, nas espumas branquinhas, os raios do sol refletiam um maravilhoso e colorido Arco- Íris! Ivan ficou extasiado!
Mas, bem ali, na margem do grande rio, surgiu um jacaré enorme e faminto que vinha lentamente na sua direção.
- Uai !!! Como vou sair desta?
Ivan sentiu um calafrio na boca do estômago.
Neste instante, uma linda indiazinha, segurando-se num cipó muito longo, voou rente ao Ivan e segurou-o forte! E os dois foram parar na outra margem do rio.
Ivan ficou aliviado e muito feliz com a nova amizade.
Mas, para sua surpresa, reparou que não havia uma árvore sequer deste lado do rio.
– Onde estão todas as árvores? Perguntou, angustiado, para sua mais nova amiga.
– Chegaram uns homens maus e, com as motosserras, cortaram milhares e milhares de árvores, respondeu a menina com os olhos cheios de lágrimas.
– Aqui está parecendo um deserto. Que coisa mais triste! É de cortar o coração.
Ivan começou a chorar de tristeza - pelas árvores cortadas, pelos animais desabrigados, pela natureza destruída...
De repente, ouviu uma voz conhecida a chamá-lo:- Ivan, Ivan!
Como num passe de mágica, viu-se de novo na biblioteca do avô - era ele que o estava procurando.
Ivan deu um abraço forte no avô. E, já com saudades das aventuras que acabara de viver, pediu, quase suplicante:
- Vovô, me empresta um livro sobre a Floresta Amazônica?
Deste dia em diante, Ivan tomou gosto pela leitura, encontrando em cada livro – um novo mundo de encantamento!
Além do mais, tornou-se amigo e grande defensor da Natureza!


quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Dicas de leitura da Tia Carmen

Dicas de leitura da Tia Carmen

Você quer viajar sem sair do lugar? É só escolher um lindo livrinho e sonhar, sonhar e dar asas a imaginação. Nos livros há tantas coisas interessantes: aventura, magia, encantamento. Aproveite nossas dicas, escolha uma opção e depois nos mande a opinião sobre o que achou.
Ler traz alegria, lazer e um universo de coisas maravilhosas. Aproveite e divirta-se....


Gatos - Graphics, Graficos e Glitters Para Orkut

Primeira dica:


Título: História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar
Autor: Luis Sepúlveda
Idade: a partir dos 11 anos
Editora: Cia. Das Letras
Número de páginas: 95
Resumo: Zorba, um tranqüilo gato preto, assume a compromisso de cuidar e de criar um pequeno filhote de gaivota, cuja mãezinha foi morta pelo óleo solto dos petroleiros dos barcos. Assim, para cumprir sua missão conta com a ajuda de outros gatinhos: Secretário, Sabetudo, Barlavento e Colonello. Você verá como os animais podem ser solidários e como vão ensinar a pequena ave a voar. Você já viu gatinhos e passarinhos juntos? E um gatinho chocando um ovo? Verá então como um escritor pode criar um espaço de aventura, magia e fantasia.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Poema da Infância


POEMA DA INFÂNCIAAna Marly de Oliveira JacobinoCorrer de rolimã
Pelas ruas da cidade.
Tornar estátua no quintal,
Pra espantar passarinho,
Andar de perna de pau,
Nas horas de folguedos,
Brincar de passa anel,
Esconde, queimada, ratinho...
Pular amarelinha,
Jogando a casca no chão,
Criar novos brinquedos
Usar a imaginação.
Equilibrar os porquinhos,
De arroz, milho, feijão
Jogar os cinco bem altos.
Para cair no dorso da mão.
Olhar para as nuvens,
Como chumaços de algodão
Deitado na grama do jardim,
Para ver flutuando, encantado,
Carneiro, elefante, pavão..

terça-feira, 21 de setembro de 2010

PRIMAVERA - Poema Infantil de Olavo Bilac

Primavera, ilustração de Taro Semba

PRIMAVERA
Olavo Bilac


Coro das quatro estações:
Cantemos! Fora a tristeza !
Saudemos a luz do dia:
Saudemos a Natureza !
Já nos voltou a alegria !
A Primavera:
Eu sou a Primavera !
Está limpa a atmosfera,
E o sol brilha sem véu !
Todos os passarinhos
Já saem dos seus ninhos,
Voando pelo céu.
Há risos na cascata,
Nos lagos e na mata,
Na serra e no vergel:
Andam os beija-flores
Pousando sobre as flores,
Sugando-lhes o mel.
Dou vida aos verdes ramos,
Dou voz aos gaturamos
E paz aos corações;
Cubro as paredes de hera;
Eu sou a Primavera,
A flor das estações !
Coro das quatro estações:
Cantemos! Fora a tristeza !
Saudemos a luz do dia:
Saudemos a Natureza !
Já nos voltou a alegria

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Hoje é Dia da Árvore


Floresta
Felippo C. Castelani
4o ano Colégio Dom Bosco Assunção

A floresta é bonita

É uma maravilha

A floresta para mim

É tudo o que eu queria!

Borboletas

domingo, 19 de setembro de 2010

Barbie

BARBIE
Maria Iraci Pinto

Minha Barbie magricela

Corpinho de manequim

Como uma fada bela

À tristeza põe um fim.


PAZ


PAZ Amanda Viviani
4º ano B - Colégio Dom Bosco-Assunção

Paz significa
Amor e bondade no coração
Quem tem paz
Não faz
Maldade


Glitters

Ratinho







Ratinho Ana Júlia Sanches Carrone – 8 anos
Escola Municipal Professor Manoel Rodrigues Lourenço

O ratinho pequenino
É gordinho e fofinho
Corre para lá e pra cá
Escondendo seu rabinho.

sábado, 18 de setembro de 2010

Brincadeiras de avó

Brincadeiras de avóMaria Cecília Graner Fessel

Quando você chega, menino,
Com seus bracinhos abertos
Seus olhinhos despertos
Muda todo o meu destino.

Desperta a antiga criança
Já de muito adormecida
Desprezada e esquecida
No meu baú de lembranças.
De lençóis faço cavernas
Sento no chão sem cuidado
Chuto bola no gramado
Esqueço ter velhas pernas.

E para você se entregar
Ao descanso do qual foge
Invento histórias sem fim
De carros, rodas e trens,
Bombeiros e manivelas,
E canto acalantos doces
Que aos poucos você repete
Entregando-se por fim.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Joselito, o gatinho que queria voar

Joselito, o gatinho que queria voar
Ivana Maria França de Negri

Ele não era um gatinho comum, desses que afiam as unhas nas poltronas e que ficam dormindo por horas seguidas em fofas almofadas ou nas camas macias dos seus donos. Joselito gostava mesmo era de subir no parapeito das janelas e ficar olhando o céu azul, os pássaros, e a dança das borboletas. Sua dona dizia: “Saia já daí gatinho desobediente, quer se esborrachar lá embaixo? Você não é pássaro, nem borboleta, e muito menos um super-homem – quer dizer, super-gato”. Ele descia, mas logo voltava e subia naquele lugar perigoso - para quem não tem asas.
E lá vinha sua dona ralhar com ele de novo: “- Gato não voa, sabia? Gato não é pássaro, nem inseto e nem avião. Desce já!”.
Só que havia uma coisa que ela não sabia. Ele tinha asas, sim! Só que eram invisíveis, uma espécie de asas pra dentro, que não dava para ver. Só pessoas muito especiais, as que possuíam olhos-de-ver-dentro sabiam que ele tinha asas.
Joselito era todo amarelinho, com enormes olhos verdes que pareciam duas esmeraldas. Nascera perto do mar, mas não gostava de água, essa era a verdade. Viera morar no interior, e desde então, tornou-se gato de apartamento. Não é que não gostasse dessa vida, pois tinha cama quentinha, comida boa e muito carinho, mas era uma vida monótona, não podia correr pelos campos ou subir em árvores. E o seu sonho secreto era mesmo voar.
Naquela cinzenta manhã de chuva, como sempre, foi espiar na janela. O peitoril estava molhado e escorregadiço. Não sabia porque, mas acordara muito ansioso naquele dia. Seu pêlo lustroso dançava ao vento e os olhos verdes refletiam o brilho de um sol ausente. Sentiu-se poderoso, forte, e com muita coragem, saltou no espaço em direção ao infinito...
Planou por alguns instantes e logo se viu num lugar maravilhoso e soube de imediato que era o céu dos animais. Lá podia voar à vontade, como as aves no céu, como as borboletas. Tinha asas sim! Podia voar! Queria mostrar à sua dona, que o amava tanto, como estava feliz. Mas não conseguia entender o desespero dela olhando pela janela vazia, e o motivo de suas lágrimas despencando como gotas de chuva lá embaixo.

* Esta é uma história verdadeira, escrita em homenagem ao Lito, um gatinho amarelo e travesso, que um dia pensou ter asas como as borboletas. Mas eu tenho certeza de que agora, ele pode voar, além da ponte do arco-íris, lá longe, muito longe, noutra dimensão, onde fica o céu dos animais.
Mas ele não foi sozinho, levou um pedaço do meu coração...

O arco-íris




Fofas

O Arco-ÍrisMaria Manoela
4o ano Colégio Dom Bosco Assunção

Um dia em casa
olhei para cima
e vi o sol.
Olhei de novo
vi nuvens cinzas.
Aí começou a chover, chover, chover
Raios e trovões
Dormi um pouquinho
quando olhei de novo
vi um lindo arco-íris
!

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Fada


Fada Ana Beatriz Copoli
4o ano Colégio Dom Bosco Assunção


Tenho uma fada,
uma fada de estimação.
E eu sempre a guardo
no meu coração.

Lágrima

Lágrima 
Ana Carolina
4o ano A Colégio Dom Bosco Assunção



É bom chorar
É bom sorrir
Lágrima é carinho
É amor
É tristeza
E também amizade

Chuva


Chuva
André C. Marques
40 ano Colégio Dom Bosco Assunção

A chuva é a água que cai do céu,
Que molha as cidades
E rasga o papel
A chuva que enche os rios e represas
A chuva que provoca
As ondas nos mares

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Floresta


Floresta Manuela - 4o ano A
Colégio Dom Bosco Assunção


Na floresta tem bastante animais e árvores...
A floresta é linda e tem vários pássaros.
Ela é bastante colorida.
A natureza é linda!
E ela foi criada por Deus!

domingo, 12 de setembro de 2010

Avós





Avós
Pedro Gese

4o ano D - Colégio Dom Bosco Assunção

Avós! É tudo de bom!
Ficam sempre do nosso lado,
Ajudam sempre a gente
Eu amo meus avós, e muito!

Leve o Bloguinho para o seu site!

Marcadores

Administradoras do Bloguinho

Carmen Maria da Silva Fernandes Pilotto
Ivana Maria França de Negri



Minha lista de blogs e links legais

Brinque com o Totó

Alimente os peixinhos

Clique nos peixinhos

Alimente as Tartaruguinhas

Alimente o sapinho

Brinque com os pinguins

Hamster


Clique e estoure!

Migui adotado pela Mariana

Dê banho no Cascão

Espinho - cuide bem desse bichinho

Brinque com o cãozinho Bob

Esta é a Florzinha - Come cenouras e pula

Brinque com a gatinha Lolita

Amigo não se compra! Adote!