Bloguinho Infantil

Neste bloguinho vamos contar histórias, contos e escrever poesias.
E você também pode participar com textos, desenhos e versinhos.

Tem jogos, diversões, receitinhas fáceis e muito mais!


Clique na Alice com sua gatinha Dinah

Contato do Bloguinho

Calendário


Reloginho

Depende de você!

Mundo do Sítio do Pica-pau Amarelo

Mundo do Sítio do Pica-pau Amarelo
Mundo do Sítio do Pica-pau Amarelo (clique na Emília)

O Bloguinho nasceu em 9 de setembro de 2010

O Bloguinho nasceu em 9 de Setembro de 2010

Número de visitas que já recebeu:

contador de visitas
Pessoas online

Borboletas

Gatinho brincalhão

Curta Livro com Pezinhos no Facebook
Informe-se através do e-mail:livrocompezinhos@yahoo.com.br

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

sábado, 24 de agosto de 2013

PIRACICABA

(foto helio Antunes)

        Ana Paula Possignolo (10 anos)

Piracicaba é uma beleza
Rica em história
A área de lazer
É da hora!

A cada ano que passa
Você fica melhor
O shopping é muito legal

O zoológico é muito animal.

terça-feira, 20 de agosto de 2013

O ratinho



Renan Henrique Gomes - 10 anos – 5o ano A
Escola Municipal Nathálio Zanotta Sabino

O ratinho feio
Come queijinho
No belo pratinho
Que arteirinho!

sábado, 17 de agosto de 2013

Dia do Folclore



Olivaldo Júnior
Comemora-se em vinte e dois de agosto, em todo o Brasil, o Dia do Folclore. A palavra tem origem no inglês antigo e quer dizer “cultura do povo”. Você já tem o seu eleito nesse dia especial? Pode ser a Cuca, o Curupira, o Saci, mas, também, pode ser o que você faz quando, ao receber uma visita que não se manca, banca a avó e coloca uma bela vassoura atrás da porta, pois quem demora demais em casa alheia sem perceber que incomoda só pode ser mesmo uma bruxa, ou um bruxo. Pé de pato, mangalô, três vezes! Dou três toques na madeira e me censuram: é TOC! Mas não se tocam que é apenas reminiscência de folclórica lembrança, um velho hábito que me habita e me religa ao que, em nós, é indissociável da cultura de cada casa, cada lar, que tem seu próprio jeito.
O jeito com que fazemos a comidinha do dia a dia, o modo com que entendemos que dor num dos ossos que um dia quebramos é sinal de chuva, bolinhos de chuva (nham, nham), tudo isso é folclore, lógica de antepassados ainda em franca exibição nas telas do agora. Agora é o folclore que um dia será lembrado como “coisa de pessoas daquele tempo”. O tempo é o senhor do folclore, que nos enreda e enrosca em velhas cantigas, velhos sentidos para gestos ainda feitos. O cravo brigou com a rosa, e o desquite não sai, pois é sempre da briga que a gente mais lembra. O sapo cururu, na beira do rio, já está velhinho, mas sua esposa ainda “faz rendinhas para o casamento”...
O que eu quero dizer é que o melhor é que se comemore o folclore que a gente faz, porque todos somos lendas onde quer que estejamos. Ninguém conhece do outro nada mais que sua lenda, uma parlenda da existência a que chamamos vida. Viver é um estado folclórico, por isso, faça você mesmo a sua história, seus passos entre os passos de outras lendas, outros seres, que todos têm um quê de Emília e de Lobato no espírito.

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Crianças criam ONG para ajudar animais abandonados em Maceió (AL)



Eles renovam nossa esperança de um mundo melhor
Eles não são adultos, mas já têm preocupações de ‘gente grande’. Estudantes de 6 a 10 anos de uma escola particular de Maceió (AL) se organizaram depois de uma aula de Ética e Cidadania para ajudar os animais abandonados nas ruas que sofrem com maus-tratos e também com a falta de alimentação. 
Assim nasceu a ONG I Love Animais, que atua há dois meses nas ruas de Maceió.
Durante a aula eles assistiram um vídeo exibido no programa Fantástico, da Rede Globo, que gerou grande repercussão no país. A imagens mostram uma mulher espancando o cachorro na frente da filha de um ano. O animal morreu em consequência aos ataques. “A partir daí resolvemos ajudar. Pensamos em várias coisas que poderíamos fazer pelos animais e a ideia acabou surgindo”, conta Laura De Sá, de 10 anos que é presidente da ONG.
Depois de uma reunião eles decidiram focar nos animais abandonados na rua e também contribuir com ração, remédios e materiais de higiene para outras ONG’s. A solução para arrecadar dinheiro foi simples: vender águas e guloseimas na Rua Fechada, um espaço para a família que fica aberto aos domingos na orla da Pajuçara, em Maceió.
Com camisetas customizadas do ‘I Love Animais’ eles percorrem um domingo sim e outro não pelo local. “Pensamos na Rua Fechada porque vai gente de todas as idades, sabe? A ideia foi legal porque muitos querem comprar água, já que faz muito calor. Levamos também pipoca e chocolate”, diz Bruna Saad de 10 anos, e Júlia Beltrão, 9.
Algumas das crianças que participam do grupo tutelam animais em casa. O que chama ainda mais atenção é o carinho que todas têm pelos bichinhos, mesmo sem ter muito contato com eles.
Apesar das guloseimas, não são os doces que cativam os compradores, mas sim a proposta das crianças. “Nós nos apresentamos para as pessoas e elas ficam curiosas. Já tiramos fotos com muita gente que fica interessada na nossa causa”, explicam Leonardo Palmeira, 10 anos, Larissa Vasconcelos, 10, e Eduarda Vilar, 9.
O casal Daniela e Felipe estava passeando com o cachorrinho Apolo no último domingo (28) quando foram surpreendidos pelo grupo. “A princípio rejeitamos comprar, mas ao prestar mais atenção, ficamos super contentes em ver várias crianças. Compramos duas águas e fizemos questão de apoiar a causa. Eles ainda brincaram com meu cachorro e tiraram foto. Adoramos”.
“Nós pensamos no futuro em conseguir um terreno para fazer nossa ONG como um local fixo. Queremos ajudar todos os animais que pudermos. Quando vemos um cãozinho abandonado andando pelas ruas ficamos muito triste e queremos mudar logo essa situação. Eles são vida que nem a gente e têm direito de serem felizes”, contam Júlia Beltão, 9, e Diogo Saad de apenas 6 anos.
“A gente queria muito, muito mesmo que as pessoas tivessem a atitude de ajudar quem precisa. É importante cada um fazer a sua parte para um mundo melhor”, ressaltam as crianças.

Fonte: G1

domingo, 11 de agosto de 2013

Hoje é Dia de Santa Clara de Assis - 11 de Agosto


Clara de Assis (em italianoSanta Chiara d'Assisi) nascida como Chiara d'Offreducci em Assis (Itália), no dia 16 de Julho de 1194, e falecida em Assis, no dia 11 de Agosto de 1253, foi a fundadora do ramo feminino da ordem franciscana, a chamada Ordem de Santa Clara (ou Ordem das Clarissas).

Pertencia a uma nobre família e era dotada de grande beleza. Destacou-se desde cedo pela sua caridade e respeito para com os pequenos, tanto que, ao deparar-se com a pobreza evangélica vivida por São Francisco de Assis, foi tomada pela irresistível tendência religiosa de segui-lo.
Enfrentando a oposição da família, que pretendia arranjar-lhe um casamento vantajoso, aos dezoito anos Clara abandonou o seu lar para seguir Jesus mais radicalmente. Para isto foi ao encontro de São Francisco de Assis na Porciúncula e fundou o ramo feminino da Ordem Franciscana, também conhecido por "Damas Pobres" ou Clarissas. Viveu na prática e no amor da mais estrita pobreza.
O seu primeiro milagre foi em vida, demonstrando a sua grande fé. Conta-se que uma das irmãs da sua congregação havia saído para pedir esmolas para os pobres que iam ao mosteiro. Como não conseguiu quase nada, voltou desanimada e foi consolada por Santa Clara que lhe disse: "Confia em Deus!". Quando a santa se afastou, a outra freira foi pegar no embrulho que trouxera e não conseguiu levantá-lo, pois tudo havia se multiplicado.
Em outra ocasião, aquando da invasão de Assis pelos sarracenos, Santa Clara apanhou o ostensório com a hóstia consagrada e enfrentou o chefe deles, dizendo que Jesus Cristo era mais forte que eles. Os agressores, tomados de repente por inexplicável pânico, fugiram. Por este milagre Santa Clara é representada segurando o Ostensório na mão.

sábado, 10 de agosto de 2013

FEIRA DE CIÊNCIAS


                 Brenda Fernanda Souza ( 8 anos)

A feira de ciências é legal
É divertida e interessante
A gente canta e se diverte

Aprende tudo o que é de ciências.

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Concurso Paulista de Arte Infantil "Meu amigo de estimação"

CONCURSO PAULISTA DE ARTE INFANTOJUVENIL
“MEU AMIGO DE ESTIMAÇÃO”



Exposição dos Trabalhos Premiados e Selecionados
Museu da Pedra Grande
Parque Estadual da Cantareira
Rua do Horto, 1799
Tremembé - São Paulo - SP
                                                                                        
Período da Exposição
21 de agosto a 22 de setembro
Horário de Visita
De 3ª a 6ª feira das 8.30 h às 16.30 h para grupos agendados
Sábados, domingos e feriados está aberto ao público
                                das 10 h às 15 h
Ingressos: R$6,00, estudantes pagam meia, menores de 8 anos e maiores de 60 a entrada é gratuita.
Em dias chuvosos não há visitação
Evento de Abertura
20 de agosto às 14 h
Anfiteatro do Parque Estadual da Cantareira
Programa

Entrega de Medalhas, Menções e
Certificados de Participação

Apresentação do Coral ECOART *** Regência Lydia de Godau Pereira

Aberto ao público - Entrada franca
TODOS ESTÃO CONVIDADOS
Conheça o Resultado do Concurso
clique no link:
http://artmica.blogspot.com.br/p/meuamigo-de-estimacao-movimento.html
Movimento Infanto-Juvenil Crescendo com Arte
“Sempre que uma criança coloca seu talento a serviço do mundo,
cresce a esperança de uma vida melhor.”
APOIO:

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Menina Bonita do Laço de Fita


Era uma vez uma menina linda, linda.
Os olhos pareciam duas azeitonas pretas brilhantes, os cabelos enroladinhos e bem negros.
A pele era escura e lustrosa, que nem o pelo da pantera negra na chuva.
Ainda por cima, a mãe gostava de fazer trancinhas no cabelo dela e enfeitar com laços de fita coloridas. Ela ficava parecendo uma princesa das terras da áfrica, ou uma fada do Reino do Luar.
E, havia um coelho bem branquinho, com olhos vermelhos e focinho nervoso sempre tremelicando. O coelho achava a menina a pessoa mais linda que ele tinha visto na vida.
E pensava:
- Ah, quando eu casar quero ter uma filha pretinha e linda que nem ela...
Por isso, um dia ele foi até a casa da menina e perguntou:
- Menina bonita do laço de fita, qual é o teu segredo para ser tão pretinha?
A menina não sabia, mas inventou:
- Ah deve ser porque eu caí na tinta preta quando era pequenina...
O coelho saiu dali, procurou uma lata de tinta preta e tomou banho nela. Ficou bem negro, todo contente. Mas aí veio uma chuva e lavou todo aquele pretume, ele ficou branco outra vez.
Então ele voltou lá na casa da menina e perguntou outra vez:
- Menina bonita do laço de fita, qual é o seu segredo para ser tão pretinha?
A menina não sabia, mas inventou:
- Ah, deve ser porque eu tomei muito café quando era pequenina.
O coelho saiu dali e tomou tanto café que perdeu o sono e passou a noite toda fazendo xixi. Mas não ficou nada preto.
- Menina bonita do laço de fita, qual o teu segredo para ser tão pretinha?
A menina não sabia, mas inventou:
- Ah, deve ser porque eu comi muita jabuticaba quando era pequenina.
O coelho saiu dali e se empanturrou de jabuticaba até ficar pesadão, sem conseguir sair do lugar. O máximo que conseguiu foi fazer muito cocozinho preto e redondo feito jabuticaba. Mas não ficou nada preto.
Então ele voltou lá na casa da menina e perguntou outra vez:
- Menina bonita do laço de fita, qual é teu segredo pra ser tão pretinha?
A menina não sabia e... Já ia inventando outra coisa, uma história de feijoada, quando a mãe dela que era uma mulata linda e risonha, resolveu se meter e disse:
- Artes de uma avó preta que ela tinha...
Aí o coelho, que era bobinho, mas nem tanto, viu que a mãe da menina devia estar mesmo dizendo a verdade, porque a gente se parece sempre é com os pais, os tios, os avós e até com os parentes tortos.
E se ele queria ter uma filha pretinha e linda que nem a menina, tinha era que procurar uma coelha preta para casar.
Não precisou procurar muito. Logo encontrou uma coelhinha escura como a noite, que achava aquele coelho branco uma graça.
Foram namorando, casando e tiveram uma ninhada de filhotes, que coelho quando desanda a ter filhote não para mais! Tinha coelhos de todas as cores: branco, branco malhado de preto, preto malhado de branco e até uma coelha bem pretinha. Já se sabe, afilhada da tal menina bonita que morava na casa ao lado.
E quando a coelhinha saía de laço colorido no pescoço sempre encontrava alguém que perguntava:
- Coelha bonita do laço de fita, qual é o teu segredo para ser tão pretinha?
E ela respondia:
- Conselhos da mãe da minha madrinha...

[de Ana Maria Machado, livro.
ilustração: Claudius]
www.palmares.gov.br

Leve o Bloguinho para o seu site!

Marcadores

Administradoras do Bloguinho

Carmen Maria da Silva Fernandes Pilotto
Ivana Maria França de Negri



Minha lista de blogs e links legais

Brinque com o Totó

Alimente os peixinhos

Clique nos peixinhos

Alimente as Tartaruguinhas

Alimente o sapinho

Brinque com os pinguins

Hamster


Clique e estoure!

Migui adotado pela Mariana

Dê banho no Cascão

Espinho - cuide bem desse bichinho

Brinque com o cãozinho Bob

Esta é a Florzinha - Come cenouras e pula

Brinque com a gatinha Lolita

Amigo não se compra! Adote!